Uma coisa que adoramos por aqui é que o transporte público em Lisboa funciona muito bem! Pensem só: nós estávamos acostumados com o transporte público de BH, que é basicamente ônibus – já que o metrô (que na verdade é um trem)  atende uma parcela muito pequena da população. Fora a falta de segurança para ficar num ponto de ônibus à noite e depois ainda ter que caminhar. Então, usávamos muito carro próprio e Uber.

Já em Lisboa, usamos o transporte público o tempo todo! Ainda não temos carro e, só em ocasiões muito pontuais, usamos o Uber ou algo do tipo.

O post ficou grande, o que pode dar a impressão de ser muito complexo. Mas, na realidade, é que fizemos bem completinho para que você não tenha nenhuma dúvida. Leia até o final e verá que é bem fácil turistar por Lisboa usando o transporte público.

Como funciona o transporte público em Lisboa

Se você precisar de um carro, não faltam opções no estilo motorista privado: Uber, Taxify, Chauffeur-Privé são algumas opções. Fora outros tipos de transporte compartilhados interessantes, como as bicicletas e patinetes eletrônicos, e as motos e carros que você mesmo dirige. Mas isso é assunto para outro post. Hoje vamos falar do transporte público em Lisboa.

A primeira coisa que você deve saber são os nomes, que aqui são um pouquinho diferentes do que no Brasil:

  • o ônibus é chamado de autocarro (e o ponto de ônibus é chamado de “paragem de autocarro”)
  • o trem é chamado de comboio
  • o metrô é chamado de metro

Também é interessante saber que em Lisboa e arredores existe mais de um prestador para cada tipo de serviço. Por exemplo, para os comboios temos a CP e a Fertagus. Vamos considerar nesse post as principais operadoras, que são Carris (para os autocarros), Metropolitano de Lisboa (para o Metro) e CP (para o comboio).

Como funciona o transporte publico em Lisboa

Opções de tickets e passes

Para quem vem a turismo, a forma mais fácil para pagar pelo transporte público em Lisboa é comprar um cartão Viva Viagem. Esse cartão custa €0,50 e funciona como um pré-pago. Assim, as passagens vão sendo debitadas dali e você pode recarregar nas maquininhas quando for necessário.

O valor da passagem varia para cada tipo de transporte, sendo que a passagem de comboio varia de acordo com o trecho que você vai percorrer. Como o cartão Viva Lisboa só permite estar carregado com um tipo de passagem, se você carregá-lo com passagem de metro, por exemplo, só vai conseguir carregar com passagens do comboio depois de gastar todas as do metro. Então, você teria que ter vários cartões, o que não é prático, certo?

LEIA TAMBÉM:   Cantinhos de Portugal: ADAO

Então qual a solução? Na verdade, é muito simples e prático: basta utilizar a modalidade Zapping.

Zapping

O Zapping, portanto, é um título de transporte pré-pago que pode usar de forma fácil e simples em vários operadores. O valor da viagem que efetuar é descontado ao saldo do seu cartão, considerando a tarifa de cada operador e você pode recarregar quando necessário.

Tarifas do Zapping

Listamos abaixo os preços, para o Zapping, das principais modalidades de transporte público de Lisboa, considerando as maiores atrações turísticas:

  • Ônibus = Autocarro: € 1,30
  • Trem = Comboio: € 1,90
  • Metrô = Metro: € 1,31

Recargas

O valor mínimo de carregamento para o Zapping é de €3. Para carregar com valor superior, a quantidade deve ser múltipla de €5, até um máximo de saldo no cartão de €40. A recarga também é feita considerando esses mesmos valores, basta colocar o cartão na máquina e escolher a opção de recarregar

Se quiser saber mais sobre o Zapping ou outras opções, você pode consultar a página oficial do Viva Viagem

Passe de 24 horas

Uma outra opção que pode ser interessante para turistas que ficarão pouco tempo em Lisboa é o passe de 24 horas. Ele é válido para um número ilimitado de viagens durante 24 horas após a primeira validação, em toda a rede da Carris (autocarro), Metro e nas linhas CP (comboio) Sintra, Cascais, Azambuja e Sado. Atualmente esse passe custa € 10,40.

Para saber se é a opção mais vantajosa economicamente falando, você pode fazer o cálculo de quanto gastaria com o Zapping. Basta ver seu roteiro e considerar as tarifas que falamos acima.

Como e onde comprar

Tanto o Zapping quanto o passe de 24 horas podem ser comprados nas máquinas de venda de tickets. Então, por exemplo, se você vai sair do aeroporto de Lisboa pelo Metro, antes de chegar na catraca, você deve adquirir o seu passe em uma das várias máquinas ali disponíveis.

O pagamento pode ser feito em dinheiro ou cartão. Caso o pagamento seja em dinheiro, observe quais as notas aceitas naquela máquina.

Os sistemas das máquinas são bem intuitivos para quem conhece as opções de tickets. Você deve escolher a opção que deseja, o valor da recarga (no caso do Zapping) ou a quantidade de passagens (no caso de bilhetes unitários) e quantas pessoas.

Em algumas estações de metro e comboio, existem guichês com funcionários, com os quais você também pode efetuar a compra e tirar dúvidas.

Importante lembrar que:

O cartão é sempre individual, ou seja, não é possível debitar a passagem de mais de uma pessoa no mesmo cartão. Desta forma, se são duas pessoas viajando juntas, cada uma deve ter seu próprio cartão.

LEIA TAMBÉM:   O que fazer em Hanói durante o Tet

Como validar

Não basta ter o ticket em mãos: para usar o transporte público em Lisboa você precisa validar o cartão antes de cada viagem. Isso mesmo para os passes ilimitados, como os de 24 horas.

Muita atenção com a validação!

Se você não validar o ticket, poderá ser multado caso isso seja identificado por um fiscal. E não é raro passar pela fiscalização, principalmente nos comboios.

Para o metro, não corremos o risco de esquecer de validar, por causa das catracas. Porém, algumas estações de comboios são abertas, e você não passa por nenhuma catraca. Neste caso, você deve ir até o toten de validação e encostar o cartão. A validação só foi correta se as luzes verdes acenderem. Caso a luz vermelha acenda, confira o saldo e validade do seu ticket na máquina.

Nas estações de metro e comboio que existe catraca na saída, também é necessário validar o ticket para sair. Nesse caso, não há cobrança, mas apenas a verificação da validação da entrada (não é possível validar a saída se a entrada não tiver sido validada).

Nos autocarros e elétricos, você também deve validar o ticket. Nesses casos, a validação é feita dentro dos ônibus, apenas na entrada, nas maquininhas específicas que costumam ficar perto das portas. Atente-se para a questão da luz, que confirma o sucesso da validação.

Dica:

Nos autocarros da Carris, 1 viagem Zapping é válida por 1 hora em toda a rede do serviço regular. Ou seja, após a primeira validação, você pode viajar livremente em todas as carreiras durante 1 hora, sem ter que descontar a nova passagem.

Cuidado:

Lisboa é uma cidade segura e recomendamos muito o uso do transporte público. Mas é preciso ter atenção aos seus pertences no horário de pico. Infelizmente, como basicamente qualquer outro lugar do mundo, pessoas mal intencionadas às vezes aproveitam esse horário de muito movimento para tentar furtar alguma coisa. Mas basta colocar a mochila para frente e ficar atento à sua bolsa, que nada vai acontecer.

Aplicativos

Vamos fechar esse post com aquela dica valiosa: quais os apps para usar o transporte público em Lisboa?

O Google Maps funciona bem em Lisboa, com as rotas de metro, autocarro e comboio. Mas, se você quiser saber mais detalhes, pode baixar o app da CP (android e ios) e o da Carris (android e ios).

Uma funcionalidade interessante, no caso dos autocarros, é que você pode enviar um SMS com o número da paragem de autocarro e você recebe uma resposta com os horários que vão passar os próximos.

Está planejando uma viagem para Lisboa? Não perca nossos roteiros e outras dicas para viajar para Portugal.

2 Comments

    • noivosnaestrada Reply

      Muito obrigada, Robson! Que bom que gostou 🙂

Write A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.