Nosso planejamento para a viagem de volta ao mundo passou por diversas etapas até conseguirmos definir os lugares que vamos conhecer. E mesmo hoje, com um roteiro já estabelecido, sabemos que ele poderá sofrer alterações ao longo da viagem.

Já contamos aqui vários critérios que usamos para montar o nosso roteiro, como as atrações de cada lugar, o custo de vida e o valor do deslocamento. Você já leu o post que explicamos como montamos nosso roteiro de viagem de volta ao mundo, certo?

Lugares perigosos para viajar

Existem outros fatores que ainda não havíamos falado mas que são muito importantes para a elaboração do roteiro. Por exemplo, os índices de segurança, epidemias e outros riscos à saúde. Mas como saber quais são os lugares perigosos para viajar?

Durante os meses de pesquisa, buscamos informações sobre a existência de “travel warnings” em vigência para os locais que desejávamos. Percebemos, ainda, a necessidade de confirmar se houve alteração em datas mais próximas da viagem.

Para facilitar a vida dos viajantes na identificação de lugares perigosos e destinos que devem ser evitados, existem pela internet alguns mapas e listas com os índices de violência de forma consolidada. Os mais confiáveis, na nossa opinião, são aqueles disponibilizados pelos governos.

Site do governo canadense

O site do governo canadense apresenta uma análise bem detalhada para cada país. Não informa apenas sobre “violência e crime”, mas também saúde e vacina, legislação e clima.

Além de ser bem explicativo, esse material é mantido atualizado, sendo possível identificar facilmente a data em que os dados de cada país foram modificadas pela última vez.

Também é possível ver o mapa no qual os países são classificados segundo o grau de precauções que o viajante deve exercer para se manter seguro. Ao clicar em um país, aparece uma mensagem sobre o grau de segurança e a última atualização.

Lugares perigosos para viajar - Governo Canadense

Essas informações nos foram muito úteis no momento de elaborarmos nosso roteiro, principalmente na identificação de regiões que devem ser evitadas em países que iremos visitar.

LEIA TAMBÉM:   A melhor forma de viajar pela Índia

Para a Tailândia, por exemplo, é indicado ter um nível elevado de precaução, semelhante ao Brasil; porém, ela é classificada em cor diferente por apresentar uma área que deve ser evitada. O governo canadense sugere que não sejam feitas viagens para as províncias do sul (Narathiwat, Pattani, Yala e Songkhla – incluindo a cidade de Hat Yai) ou através delas, em razão dos atuais índices de criminalidade e violência.

Site do governo australiano

O guia australiano é ainda mais visual quanto às recomendações e “travel warnings”, ao disponibilizar o mapa de cada país e a classificação de suas regiões. Assim, fica ainda mais fácil planejar sua viagem para o país, mantendo-se em regiões seguras.

Ao fazer essa consulta por país, é possível subscrever para receber as atualizações sobre aquele local. Isso pode ser muito útil quando se está planejando com antecedência uma viagem com vários destinos, como a nossa volta ao mundo.

Lugares perigosos para viajar - Governo Australiano

O site australiano apresenta não apenas as informações gerais para todos os viajantes; mas, também, orientações específicas para determinados grupos, como mulher viajando sozinha, LGBTI, estudantes, mochileiros e idosos.

Ao orientar mulheres e viajantes LGBT quanto às formas de minimizar os riscos na viagem esse guia ressalta que todos os viajantes estão sujeitos a riscos ao visitarem o exterior. Porém, esses grupos podem estar sujeitos a maior vulnerabilidade que os homens e héteros.

Para a mulher que deseja viajar sozinha, as orientações são ainda maiores. Vão desde a escolha dos meios de transporte e acomodações, a atenção à legislação do país de destino, até riscos à segurança que podem decorrer de relacionamentos iniciados pela internet.

O guia é ainda mais específico ao tratar dos países nos quais deve-se ter maior atenção e cuidado. Ao abordar a legislação russa, por exemplo, fala sobre a mentalidade conservadora e a lei que bane “relacionamentos sexuais não tradicionais”.

Site do governo brasileiro

Para nós, brasileiros, é interessante consultar ainda o site do Itamaraty. Apesar de não ter detalhes sobreíndices de segurança, o site fornece informações sobre visto, passaporte, vacinação e restrições de moeda.

LEIA TAMBÉM:   O que fazer na Cidade da Guatemala

O Itamaraty também recomenda que o viajante mantenha em seus registros os dados dos consulados dos países de destino. Essas informações podem ser úteis caso se depare com uma situações de risco.

Claro que, além dessas recomendações, devemos estar sempre atentos para evitar criar situações de vulnerabilidade.

Você já passou por uma situação de risco quando viajava pelo exterior? Conte pra gente!

Write A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.