“O que vocês vão fazer aqui por esse tempo todo?!” foi a pergunta que ouvimos quando contamos para uma amiga que deveríamos ficar pelo menos mais uma semana em Chiang Mai. Já estávamos na cidade há cinco dias e tínhamos acabado de mudar nossos planos de cruzar a fronteira para o Laos e seguir de barco para Luang Prabang.

Acabamos ficando em Chiang Mai por 20 dias, muito mais do que o inicialmente planejado. Mas a cidade ganhou nossos corações e conhecemos tanta gente bacana por lá que, mesmo depois de tanto tempo, foi difícil nos despedir.

Muita gente acha que Chiang Mai são apenas templos e passeios com elefantes, mas a verdade é que a cidade tem muito a oferecer para quem tem tempo de conhecê-la. Com uma comunidade bem ativa de estrangeiros e nômades digitais, restaurantes e bares super charmosos, feirinhas e cachoeiras, nos desdobramos para conseguir fazer tudo o que queríamos sem fugir (muito) do nosso orçamento nem ficarmos cansados.

Então vamos lá para as 9 coisas que você não deve deixar de fazer ao visitar Chiang Mai:

1. Visitar os templos da old town

Chiang Mai é conhecida como a capital espiritual da Tailândia e não é atoa. Só na Old Town e no entorno são mais de 20 templos, cada um mais lindo que o outro. Os que mais gostamos foram: Wat Sri Suphan (Silver temple), Wat Suan Dok, Wat Buppharam e Wat Phan Tao.

2. Visitar Templo Doi Suthep

Para visitar esse templo, que fica mais afastado da cidade, vale a pena alugar uma scooter. O aluguel sai em média 175 bahts para 24 horas + gasolina. Se pilotar não for o seu forte, você pedir um Uber ou pegar um tuc tuc ou red truck (nesse caso, pechinche bastante o preço).

Templo em chiang mai

O templo é lindo, pena que está sempre cheio, então não vá esperando conseguir uma daquelas fotos incríveis sem ninguém. A entrada custa 30 bahts por pessoa (equivalente a 3 reais).

3. Fazer um bate e volta em Chiang Rai para visitar o White Temple

Apesar do White temple ficar em outra cidade, muita gente usa Chiang Mai como base para conhecer o norte da Tailândia e faz um bate e volta para o White Temple. Nosso planejamento inicial era passar alguns dias em Chiang Rai, mas acabamos mudando de ideia e passando apenas um dia.

LEIA TAMBÉM:   A melhor forma de viajar pela Índia

O complexo do White Temple é enorme, ainda está em construção e, de acordo com o artista, ainda faltam mais de 50 anos para ficar pronto. O Templo Branco em si é menor do que imaginávamos, mas não menos impressionante. Seu exterior é lindo, todo branco e cheio de espelhos que devem deixa-lo ainda mais incrível num dia de sol. Por dentro – onde, infelizmente, é proibido fotografar – desenhos do Homem Aranha, Harry Potter, Minions, entre outros, se misturam com elementos budistas, num conjunto único.  A entrada no templo custa 50 THB por pessoa (equivalente a 5 reais).

4. Compras nos mercados noturnos (night bazar e bazar de sábado e domingo)

O que não falta em Chiang Mai são bazares. Durante a semana, uma boa opção para a noite é ir no Night Bazaar que fica a poucas quadras do Phae Gate. Já nos finais de semana, eles fecham a rua Wua Lai, saindo ao sul da Old Town  (aos sábados) e Ratchamanka, dentro da Old Town (aos domingos). Como os mercados do final de semana ficam muito cheios, nos curtimos mais o Night Bazaar durante a semana.

5. Fazer uma massagem tailandesa

Tá certo que a massagem tailandesa pode ser feita em praticamente qualquer cidade da Tailândia. Porém, não é em todo lugar que se encontra um preço tão bom: mesmo dentro da Old Town você encontra massagens a 150 ou 180 bahts a hora (cerca de 15 a 18 reais).

6. Tomar uma cerveja na Nimmanahaemimda

Essa área é cheia de bares e restaurantes bacanas, com decoração legal, música e cerveja gelada (principalmente se você colocar algumas pedras de gelo, no estilo tailandês). Vale a pena sair caminhando pela região e sentar no barzinho que mais lhe agradar.

7. Ir numa balada tailandesa

Nós não somos de ir muito a baladas, mas quando um casal de amigos que está partindo de Chiang Mai disse que ia fazer a despedida em uma balada thai, a curiosidade falou mais alto!

LEIA TAMBÉM:   Udaipur, a cidade dos lagos

Apesar de ser uma terça feira, a boate Tha Wan Deng estava lotada e nós éramos os únicos turistas. No palco, uma banda tailandesa levava a galera a loucura. Foi super divertido e a entrada era gratuita!

8. Pular de uma plataforma de 10 metros no Grand Canyon

Um passeio super legal para os dias de calor, o Grand Canion fica a aproximadamente 30 minutos da Old Town (sem trânsito) e sua entrada custa 50 bahts (equivalente a 5 reais). Você pode pular de uma base de 10 metros de altura, nadar, fazer SUP ou apenas deitar e aproveitar a paisagem super diferente.

O Rafa pulou algumas vezes dessa base; eu descobri o meu medo – não pela altura em si, mas por me jogar de lugares altos. Depois que minhas pernas pararam de tremer e resolveram me obedecer, consegui pular de um lugar bem mais baixo.

9. Fazer um loop de moto nos arredores de Chiang Mai

Um dia de sol aberto, alugamos uma scooter para fazer um tour no entorno de Chiang Mai. Existem vários roteiros de loop pela região norte da Tailândia. Alguns que duram apenas um dia, outros que duram cinco dias ou mais. Mas o mais interessante é ir adaptando o roteiro como lhe der vontade (mas recomendamos fortemente que você tenha um celular com pacote de dados).

loop em chiang mai

Curtimos tanto nossa Loop de Samoeng  que chegamos a montar um roteiro para outro loop de 4 dias. Mas ai foram surgindo várias outras coisas para fazer que acabamos desistindo. Para quem gosta de pilotar e quiser conhecer outras cidades da região, como Pai, essa pode ser uma ótima pedida.

Algumas outras atividades muito procuradas em Chiang Mai mas que não fizemos são aula de culinária (já que fizemos em Krabi), a visita à tribo das Mulheres Kayan (refugiadas do Myanmar conhecidas pelas argolas que usam no pescoço) e o Golden Triangle.

Você já conhece Chiang Mai? Conta pra gente como foi sua experiência lá!

 

Write A Comment